Seguidores

terça-feira, 27 de novembro de 2007

"O DESÍGNIO" - JOÃO JACINTO





O desígnio


Heroicidade
na batalha dos meus medos
aliada das crenças
que em mim também povoam…

Necessito confiar-me ao alto.

Sou esmagado pela grandeza
do que se reveste sem rosto
porque me sinto mínimo e cego.

O desígnio é imortalizar
a humanidade
e dar-lhe uma alma.

joão jacinto


Membro do Movimento Internacional Poetas Del Mundo

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_europa.asp?ID=3248

4 comentários:

joão jacinto & poemas disse...

Lembro-me deste poema. Nem sempre reconheço o que escrevo, por vezes parece-me que o leio pela primeira vez.
Grato, Dolores!

Abraços poema,

jj

Luiza Caetano disse...

João Jacinto, isso mesmo acontece com muito boa gente.

Dolores,
o bom gosto e a estética. Poesia de João Jacinto é já de si um selo de qualidade que também partilho.

Esta foto dele, por acaso fui eu quem tirou. Está lindo e concentrado nos seus autógrafos.

Beijos

UM BLOGUE PREMIADO E QUE PARTILHA NOS ESCRITORES DA LIBERDADE, TEM ESTE CUNHO DE FUNDO ROSA COM SABOR A ENCANTOS.

bEIJOS

Dolores Quintão Jardim disse...

Amigo,poeta João Jacinto!

É para isso que servem os admiradores,para ler,para guardar na mente e no coração,tudo que diz respeito a quem queremos bem.

Tenho guardado,dentro de minha mente,muitas palavras suas.


Este poema é mais um dos belíssimos de sua autoria.


VIVA A VERDADEIRA AMIZADE!

Abraços.

Dolores.

Dolores Quintão Jardim disse...

Luizaaaaaaaaaaaaaaa!

Luz de meus olhos...sabias amiga irmã?

Quem faz o Encanto deste, são todos vocês que aqui, desfilam no dia a dia,como se, estivessemos juntos a todos os momentos.


Obrigada,pelo teu carinho!

VIVA A VERDADEIRA AMIZADE!

Beijo.

Dolores.