Seguidores

quarta-feira, 29 de julho de 2009

sexta-feira, 17 de julho de 2009

Gêneros Poéticos


(Trovadores,Imagem do Cancioneiro da Ajuda,século XIII)


Os gêneros de poesia permitem uma classificação dos poemas conforme suas características.
Por exemplo, o poema épico é, geralmente, narrativo, de longa extensão, grandiloqüente, aborda temas como a guerra ou outras situações extremas. Dentro do genéro épico, destaca-se a epopéia.
Já o poema lírico pode ser muito curto, podendo querer apenas retratar um momento, um flash da vida, um instante emocional.
Poesia é a expressão um sentimento, como por exemplo o amor. Vários poemas falam de amor. O poema, é o seu sentimento expressado em belas palavras, palavras que tocam a alma.

Definição sucinta de poesia: é a arte de exprimir sentimentos por meio da palavra ritmada. Essa definição torna-se insuficiente quando se volta o olhar para a poesia social, a política ou a metapoesia.
Com o advento da poesia concreta, o próprio ritmo da palavra foi anulado como definição de poesia, valorizando mais o sentido.
O poema passa a ter função de exprimir sucintamente e entre linhas o pensamento do eu-lírico.
A narrativa também pode fazer isso, mas a maioria dos poemas, com exceção dos épicos, não se baseia num enredo. A mensagem do autor é muito mais importante do que a compreensão de algum fato.




Licença poética


A poesia pode fazer uso da chamada licença poética, que é a permissão para extrapolar o uso da norma culta da língua, tomando a liberdade necessária para recorrer a recursos como o uso de palavras de baixo-calão, desvios da norma ortográfica que se aproximam mais da linguagem falada ou a utilização de figuras de estilo como a hipérbole ou outras que assumem o carácter "fingidor" da poesia, de acordo com a conhecida fórmula de Fernando Pessoa ("O poeta é um fingidor").

A matéria-prima do poeta é a palavra e, assim como o escultor extrai a forma de um bloco, o escritor tem toda a liberdade para manipular as palavras, mesmo que isso implique romper com as normas tradicionais da gramática.
Limitar a poética às tradições de uma língua é não reconhecer, também, a volatilidade das falas.

(Wikipédia)

História da Poesia

A poesia, ou gênero lírico, ou lírica é uma das sete artes tradicionais, pela qual a linguagem humana é utilizada com fins estéticos. “Poesia, segundo o modo de falar comum, quer dizer duas coisas. A arte, que a ensina, e a obra feita com a arte; a arte é a poesia, a obra poema, o poeta o artífice.” O sentido da mensagem poética também pode ser importante (principalmente se o poema for em louvor de algo ou alguém, ou o contrário: também existe poesia satírica), ainda que seja a forma estética a definir um texto como poético. A poesia compreende aspetos metafísicos (no sentido de sua imaterialidade) e da possibilidade de esses elementos transcenderem ao mundo fático. Esse é o terreno que compete verdadeiramente ao poeta

Num contexto mais alargado, a poesia aparece também identificada com a própria arte, o que tem razão de ser já que qualquer arte é, também, uma forma de linguagem (ainda que, não necessariamente, verbal).

A poesia, no seu sentido mais restrito, parte da linguagem verbal e, através de uma atitude criativa, transfigura-a da sua forma mais corrente e usual (a prosa), ao usar determinados recursos formais. Em termos gerais, a poesia é predominantemente oral - mesmo quando aparece escrita, a oralidade aparece sempre como referência quase obrigatória, aproximando muitas vezes esta arte da música.

*CONVITE ARTFORUM MULTIPLUS:

*CONVITE ARTFORUM MULTIPLUS:
"POEME-SE NO MUNDO PELA PAZ"
*CASA DAS ROSAS - Av.Paulista,
n 37 - Bela Vista - S.P
-DIA 31 DE JULHO / 2009
-Das 19:00 às 21:30 hs

*CONVIDADOS, HOMENAGEADOS,
Poetas, Artistas, Pintores, Jornalistas,
Produtores, Amigos.

AGENDA "POEME-SE NO MUNDO":
*Expo MULTIPLUS Arte & Poesia
*Sarau Poeme-se pela PAZ
*Divulgação Projetos Antologias
lançadas em 2008

*MENÇÃO HONROSA ARTFORUM &
FÓRUM INTERNACIONAL DE
MULHERES DO FUTURO

*Convidada Especial:
***Cantora Silvilí* www.silvili.com

*PROMOÇÃO: Grupos Artforum Brasil XXI
*Fórum Inter. Mulheres do Futuro
pela Paz do Planeta
*Bureau D'Art, Ana Felix Garjan
APOIO: Fundação Artforum Unifuturo

ARTFORUM BRASIL - 10 ANOS - CONVIDA

domingo, 12 de julho de 2009

"LISBOA IN VERSOS"




O Livro "LISBOA IN VERSOS" de Luiza Caetano,já se encontra à venda.

Caso esteja interessado,deixe recado,teremos imenso prazer em atender seus pedidos.

O valor do livro é R$20,00(Vinte reais)


Grata...

LUIZA CAETANO

"ESPERANÇA"

"ADEUS"