Seguidores

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Aprendi a viver em pleno vento

Para atravessar contigo o deserto do mundo
Para enfrentarmos juntos o terror da morte
Para ver a verdade para perder o medo
Ao lado dos teus passos caminhei
Por ti deixei meu reino meu segredo
Minha rápida noite meu silêncio
Minha pérola redonda e seu oriente
Meu espelho minha vida minha imagem
E abandonei aos jardins do paraíso
Cá fora à luz sem véu de dia duro
Sem os espelhos vi que estava nua
E ao descampado se chamava tempo
Por isso com teus gestos me vestiste
E aprendi a viver em pleno vento

Sophia de Mello B. Andresen

3 comentários:

Dolores Quintão Jardim disse...

Minha querida amiga!
A saudade é um sentimento muito trabalhoso!
Difícil de lidar com ele,mas quando,sentimos a presença marcante de pessoas,que sempre nos falam ao coração...ficamos exultantes de alegria.
Obrigada!
Meu eterno carinho!
Beijinhos

Luiza Caetano disse...

Saudando o bom gosto da nossa brilhante amiga Nefer! Nefer! que comunga comigo SOPHIA DE MELLO BRYNER & ANDERSEN, uma verdadeira poetisa de Portugal e do mundo. Daquelas cuja escrita nos deixa a emoção junto ao olhos. Fazendo a diferença nos deixa essa herança poética que a todos maravilha.

Saúdo a Poetisa Sophia e a querida Neffer em mais este testemunho de amizade e fidelidade AOS bLOGUE DOS NOSSOS ENCANTOS.

BEIJOS

Paulinho disse...

Oi patricinha, quanto tempo hein!!!

Bjos paulinho