Seguidores

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

"IN CONSENTIDAMENTE"

Luiza Caetano





"IN CONSENTIDAMENTE"





Procuro
as palavras
uma por uma
das tantas que te dei
plenas de emoção,

Procuro a magia
e a cumplicidade
do tanto que te queria

quando a vida sem ti
era inconcebida
e a saudade era um apêlo
pressentido de alegria

Na foz sublime
de todos os meus sentidos

Procuro afogar num poema
a lenta e ferida saudade
que me habita

Apenas encontro memórias
que em meu peito jamais se apagarão

Ainda que proíbidas
pela dignidade do silêncio.

Luiza Caetano

6 comentários:

Leninha.Sol disse...

Luiza movida pela emoção,
muito bom te ler,assim tal porta aberta ,sem trinco!

Luiza Caetano disse...

De passeio pelo belo Jardim dos Encantos, vi muita coisa linda. Vi um poema longo como um livro e a história de índia-Brasil e de Portugal e dos conquistadores e dos amores de índia interligados numa teia-história tal um poema épico. Hei-de conhecer a tal India que me despertou curiosidade e, de poema em poema também me encontrei tal como a outras amigas e amigos. Poetas , prosadores e cantores. Num jardim como se fossem flores. Cada um com seu cheiro-canteiro de talentos acarinhados por Dolores. Aqui no silêncio de seu diário desfiado e libertado como se trespassado pela sua própria confissão ou pelo seu generoso coração. Como diria Moustaqui. Ele ne parle pas (d`elle. Elle parle de moi! de toi et de tous.)

Merci bien ma chére amie.

Te beijo o coração lindo.

Luiza Caetano disse...

Será que meu comentário ficou guardado?
Espero que sim. Aborreci-me com os blogues por causa destas frescuras.
A gente escreve, escreve e depois vai tudo pró buano.

beijinhos
da buana-chiquita bacana

Luiza Caetano disse...

Agradeço a Leninha Solzinho com muita energia a porta aberta sem trinco. Vou entrar. Até logo.

Dolores Quintão Jardim disse...

Este cantinho, foi feito para os amigos, claro que de vez em quando, fico ausente dele, para não me tornar chatinha.Gosto que sintam minha falta, não gosto de perturbar as emoções das pessoas.
Venho, coloco, e fico esperando, e sempre vale a pena a espera.
De grão em grão, sempre as pessoas queridas, vêm à casa que é delas..às vezes as convido, mas isso faço quando percebo que já estão demorando demais, para chegar aqui.Sentarem-se à volta da mesa do "Meu Encanto", e se deliciarem com aquilo que gosto..que é a Poesia, a escrita,as imagens, as telas, mas acima de tudo com todos que aqui entram.

Obrigada à poeta/pintora Luiza Caetano de Portugal e à Leninha.Sol, que iluminam minha vida e meu viver.


Beijinhos

Dolores Quintão Jardim disse...

Luiza, querida..infelizmente temos que colocar moderação nos comentários, para que nada que possa ofender os amados que aqui estão expostos, seja publicado.

Aqui,é tudo Amor..e às vezes ...

Beijinhos com ternura.