Seguidores

terça-feira, 20 de janeiro de 2009

SARAU DE MARILENE TEUBNER

Sarau /Casa das Rosas 13 de Dezembro de 2008











Falar de amor através da musica e da poesia talvez seja a forma mais fácil de chegar ao coração.

Nem mesmo aqueles que se dizem resistentes, imunes a este sentimento resistem ao toque de uma canção.



Sabor Pitanga fala de amor, saudades, encontros e desencontros.







Últimos versos

_____________



Se estes fossem meus últimos versos

talvez falassem de meus desejos,

falassem de segredos do pôr-do-sol.

Dos amigos que amo

e de inimigos que sem querer

cruzaram meu caminho.

Falaria dos medos,

das fraquezas, das saudades.

se estes fossem meus últimos versos,

confessaria meu amor

e morreria feliz.





O clima esta para encontros e reencontros...

Nesta tarde a magia abraça a poesia.







Querido



Nas noites de inverno

a infinita beleza do céu

lembra-me você.



Meu coração

não cabe em si

de tanto amor.



Puro é este sentimento

que atravessa gerações

alimentado pela esperança.



Nas noites frias

olho as estrelas

sentindo a solidão.





Sonho com teu carinho

teus beijos...



Por carregar você em mim

por tanto tempo.

Tenho a certeza

do meu amor.





Na pressa de viver, muitas vezes deixamos escapar a felicidade.

A conquista material acaba chegando, mas muitas vezes nos deixando vazios.

Relacionamentos se desgastam e se arrastam no comodismo ou medo.

Assim seguimos vivendo de aparências, mascarando sentimentos.

Nem sempre é possível ser sensível ao toque do amor...

Mas nunca é tarde para buscar e germinar a felicidade.









Nascer do amor

_____________



No tempo de brotar

o amor foi censurado

pelo medo.



Sem tempo de nascer,

o amor...

adormeceu num sorriso triste.



Na pressa de viver,

a juventude...

esqueceu-se do tempo

de germinar o amor.



O tempo deu seu jeito...



E a dormência

chegou ao fim.



Num olhar

já envelhecido.

Explode o amor

num sorriso.





Entre um puxão e outro, insistimos, caímos, levantamos, e muitas vezes nos perdemos.(











Laço



O laço do amor não fica perfeito

se for puxado de um lado só.

Não há explicação para o amor.

Não há.





O "amor", e o sentimento que nos completa. É impossível fugir aos seus encantos.







Você



Você

foi meu sorriso.

alguém que eu nunca esqueci.

Que apareceu de repente,

pegando-me desprevenida.



Você

talvez não se de conta,

do que fez surgir em minha vida.

Meu outono se tornou suave.

Meu verão, mais colorido.



Você

que nada falou, disse tudo.

conseguiu transformar a tristeza

em alegria...

E mudar tudo,

revirando meus sentimentos.



Você

encontra-se perdido,

Mesmo na multidão.

Não percebe a beleza do viver,

do amar.



Você

que conquistou riquezas,

transformou-se em um ser

sozinho.

Vagando num mundo desconhecido.



Você



se foi de minha vida.

Deixando saudades,

perguntas sem respostas.

E um grande buraco

em meu coração.





A vida é cheia de caminhos tortuosos e indefinidos.

Seguir sem sonhar, sem se entregar e lutar...

E viver um vazio.

E a alma vazia, vaga na escuridão.









Encerramento:





Em forma de versos descrevo meus desejos sufocados, minha dor e amor.

Seja esta a parte mais doce da vida ou a mais amarga... Não importa.

O que de fato importa é meu grito.

Muitas vezes morri e num suspiro retornei a vida, por saber que necessária é a minha existência.

Seria egoísmo morrer.

Tenho um compromisso com minha vida e com outras vidas.

O que sinto. Escrevo.

Mesmo que não seja importante.

Vou tecendo minha historia em versos.

Injusto seria maldizer-me da sorte.

Sinto-me abençoada em tudo, e protegida do destino.

Irônico destino que embaraça, separando, aproximando e definindo nossos caminhos em silencio.

Os românticos são ridículos, por serem capazes de adoçar o amor, disfarçando suas imperfeições.

E no sofrimento derramar lagrima da alma, liberando o sangue de suas feridas.



Não me importo de fazer parte do ridículo.



Viver a poesia é sentir a alma do avesso.

A alma é livre... o sonho é livre.

Meus versos seguem no cotidiano de nós mesmos...

Sem disfarces busco na essência é capto o gosto de um beijo...sentindo o calor de um imaginário abraço que me acalme e me complete.

Na lagrima que cai... me liberto de impurezas, e sigo no renascer da esperança em teu sorriso.

Doces são meus versos.



Tristes meus lamentos.

E eterno o amor que me inspira.





Marilene Teubner


(RESPEITEM OS DIREITOS DA AUTORA)

2 comentários:

Marilene disse...

Escrevi a primeira parte deste sarau ao som de Céu de Santo Amaro
Deixei que minha alma tocasse a lua e toda a sua energia envolvesse meu coração.

http://www.youtube.com/watch?v=AyQdpN3poO0&feature=related



No enceramento ganhei a inspiração de Nella Fantasia.

http://www.youtube.com/watch?v=UjZa1BDElNY

E assim dediquei inteiramente este sarau ao mais puro sentimento que o tempo não é capaz de destruir. “O amor.”

Marilene

Dolores Quintão Jardim disse...

Querida amiga!
Vc. é uma querida.
Tudo que vc. diz é poesia!
Que bom te conhecer e já te ter abraçado!

Receba meu eterno carinho e admiração!