Seguidores

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

LUIZA CAETANO - PREMIADA MAIS UMA VEZ!!



ANTOLOGIA LUSÍADAS


A I Antologia Lusíadas reúne os ganhadores do concurso da editora. A portuguesa Luiza Caetano com suas poesias maravilhosas nos mostram o dia em que Lisboa fez-se Rio de Janeiro. O argentino Juan Pomponio Castiglione, que morou alguns anos no Brasil, traz à lume uma poesia com um aroma frutal afrodisíaco. Através da pena marginal de Ferréz, somos conduzidos à um lugar de horror que só gostaríamos de conhecer mesmo através da literatura: o submundo dos Complexos Prisionais. Por falar em Complexos, Jeff Carlson traz um conto sobre complexos militares que eu não recomendaria àqueles com claustrofobia. Jeff é um escritor de muitos êxitos, tendo sido bestseller do The New York Times com sua trilogia The Plague. O interesse de Jeff Carlson na editora foi em busca de divulgação de seu trrabalho na América Latina, onde permanece inédito. The Plague Trilogy conta a história de uma humanidade pós-apocalíptica, e suas agruras para viver num mundo dominado por um nanovírus mortal, que ataca toda forma humana abaixo de 10.000 pés de altitude. James S. Dorr, da aprazível Ligonier, na Pensilvânia, nos envia seu pesadelo de última hora: O Terceiro Prisioneiro, uma inventiva história sobre cadafalsos e invasores. Eu também tinha algo a dizer sobre Frank Roger, mas me esqueci, deixe ver... acho que anotei em algum lugar... meus bolsos! Hum, da Bélgica um conto sobre esquecimento... Garreth D. Jones chegou a esse encontro cosmopolita de gôndola, direto de Essex, no Reino Unido. Garreth contradiz o ditado que o "futuro não é mais como era antigamente", pois talvez olhando do futuro pra o passado, veremos nada muito diferente do que o nosso conhecido passado, talvez em outro planeta, quiçá, mas ainda o velho passado.



1° Lugar: Canto a Lisboa - Luiza Caetano (Portugal)



2° Lugar: Fecundo - Juan Pomponio Castiglione (Argentina)



3° Lugar: O País das Calças Beges - Ferréz (Brasil)



4° Lugar: O Terceiro Prisioneiro - James S. Dorr (Estados Unidos)



5° Lugar: Saída - Jeff Carlson (Estados Unidos)






6° Lugar: O Gondoleiro - Garreth D. Jones (Inglaterra)



7° Lugar: Lembrete - Frank Roger (Bélgica)



8° Lugar: O Novo Campo de Força do Imperador - Garreth D. Jones (Inglaterra)



9° Lugar: Não acredites no poeta - Luiza Caetano (Portugal)



10º Lugar: Vampiro de Sengir - Maurício Robe Barbosa (Brasil)

2 comentários:

###a.l.#### disse...

Occasum

Autor: Orácio Felipe

Johann é imortal. Mas a imortalidade carrega consigo muitas angústias. A maior delas, a falta de um amor que a acompanhe. Ele buscava, como criatura das trevas, uma companheira que pudesse transformar. Ele buscava um antídoto e havia conquistado alguma força compondo poesias, admiradas tanto pelos seus criados, Igor e Fredy, quanto por aqueles que o perseguiam. Seus buquês de palavras, como costumava chamar, eram entregues àquelas que admirava. Mas havia uma única rosa em seu caminho, para a qual ele passaria a dedicar sua existência, que não era efêmera. Um vampiro buscando extinguir sua chama assassina através do amor de uma mulher. Um soneto pode aliviar a dor no coração frio de uma criatura?

www.clubedosautores.com.br

Manuel da Rosalina disse...

Votos de um Bom Ano, para Meu Encanto, e para a minha estimada amiga Dolores, para que a poesia aconteça e seja luz aos caminhos do Homem, e para que sejamos todos mais felizes!

Felicito a encantadora (e premiada)poeta Luiza Caetano, que tão bem (d)escreve Lisboa, tanto nos versos, como sobre as telas!

Abraços-poema,

jmj