Seguidores

sexta-feira, 27 de junho de 2008

DORA DIMOLITSAS









A Dama de vermelho

Estava distraída e
Quando virei fiquei ali deslumbrada.
Com a visão da dama

A Dama de vermelho

Cabelos, sapatos bolsa, e unhas.
Seu vestido tinha uma abertura até a altura da coxa
E mostrava um par de belas pernas.

Ela estava ali parada me olhando
Fiquei boquiaberta
Até o seu pingente era vermelho.
O vermelho tremulava em minha frente.

Perguntei então o que representava?
Sem esperar ela respondeu
Represento o coração,
O coração das mulheres do calçadão.



Dora Dimolitsas













As Ruas do Mundo

Andei solitária nas ruas do mundo,
Vi-me refletida no espaço etéreo da luz
Como pássaro sem assas levitei,

Encantada e solitária caminho.
Na visão do infinito
O planeta azul eu abracei...

Sou mulher alada,
Felina, e guerreira...
Solitária caminho

Ao encontro de minha memória astral,
Minha química cósmica,
Reverenciando o altar sagrado da luz

Dora Dimolitsas

2 comentários:

Dora Dimolitsas disse...

DOLORES QUERIDA
SEMPRE VOU DESCOBRINDO O ENCANTO DE AMIGA QUE É VOCÊ MUITO OBRIGADA PELO CARINHO DORA

Dolores Quintão Jardim disse...

Amiga Dora!
Quem deve agradecer sou eu,por ter um dia encontrado a sua pessoa,tão doce e encantadora.

Meu eterno carinho e amizade!

Beijinhos.